Desde 1978

Tudo sobre financiamento de carro usado

Nem sempre as condições financeiras estão favoráveis para se adquirir um carro.
Por mais que hajam diversas formas de pagamento, e as lojas e concessionárias facilitem ao máximo essa possibilidade, em muitos casos essa ainda é uma tarefa bem difícil.
Por isso, o financiamento de carro usado surge com uma boa opção para quem quer ter um carro na garagem e não conta com todo o dinheiro disponível para uma compra à vista, por exemplo.
Portanto, vamos falar um pouco mais sobre esta modalidade, que não é tão difundida, e por isso muitas pessoas acabam deixando de usá-la por falta de conhecimento.
Vem conferir mais sobre este assunto agora!

As vantagens de um financiamento de carro usado


Muitas pessoas têm dúvidas se é possível realizar o financiamento de carro usado, ou não.
Mas nós lhe garantimos: só não é possível, como também é uma ótima ideia!
Isso porque além do financiamento acabar sendo uma solução viável para quem não conta com o dinheiro para uma compra à vista, há ainda outras vantagens.
Além do preço do emplacamento de um veículo usado ser menor, sua documentação também é mais barata do que a de um veículo novo, por exemplo.
Além disso, outro ponto positivo é o fato de que a venda de um carro usado é mais fácil do que a de um veículo novo, caso ela se faça necessária.
Especialmente para quem está em busca do primeiro carro, ou quer ter um veículo na garagem após um período a pé, o financiamento surge em uma hora certa.

Primeiro passo: como é feito o financiamento de carro usado?


Antes de tudo, é preciso procurar uma instituição financeira, ou mesmo banco que trabalhem com o financiamento de carros usados. Existem inclusive, algumas lojas de veículos que também atuam com essa possibilidade. Assim, fica mais fácil encontrar um local por onde começar esse procedimento.
O financiamento de carro usado funciona como qualquer outro tipo de financiamento. Ou seja, o banco ou instituição realiza o pagamento integral do imóvel para o comprador, que paga de volta a instituição/banco em parcelas.
Esses pagamentos podem ser feitos por meio de boleto ou débito em conta. Mas vale observar algumas regras que são bem comuns aos financiamentos desse tipo, como:  
?     O prazo para pagamento pode ser de até 60 meses, de acordo com o banco ou instituição financeira;
?     O carro a ser financiado precisa ter, no máximo, 20 anos de fabricação;;
?     É necessário apresentar comprovação de renda e de condições de pagar as parcelas;
?     É necessário escolher uma das duas modalidades de financiamento: CDC ou Leasing;
?     Grande parte dos bancos/instituições financeiras não admite financiamentos para quem o nome consta no Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) ou Serasa.  

Uma dica que nós podemos dar para quem pretende aderir a um financiamento é: conte com o máximo de dinheiro possível para a entrada. Assim, as parcelas têm seu valor diminuído, e você ainda pode conseguir um desconto no valor final do carro.  

Quais são os tipos de financiamento de carro disponíveis?  


Para realizar o seu financiamento de carro usado, você pode escolher entre uma das duas modalidades existentes.  

?     Crédito Direto ao Consumidor (CDC):

Essa modalidade funciona da seguinte maneira: o empréstimo é feito pelo banco, com uma taxa de juros mensal fixa . Neste caso, o comprador consta como proprietário do veículo.
Assim, o veículo pode ser vendido ou repassado para terceiros a qualquer momento - inclusive, antes da quitação do financiamento. Assim, a dívida só é transferida para o novo proprietário.
O prazo de pagamento é de 60 meses, no entanto as parcelas podem ser adiantadas a qualquer momento.  

?     Leasing:

Aqui, o banco/instituição financeira é quem detém a propriedade do imóvel. Neste caso, o comprador está utilizando o carro “emprestado”. Ele só será dono de fato ao fim do pagamento da dívida.
Essa modalidade visa proteger o banco em caso de inadimplência, uma vez que fica com o automóvel em caso da dívida não ser paga.
O prazo para pagamento das dívidas é de no máximo 60 meses, e só à partir da 24ª parcela pode haver antecipação de outras mensalidades.  

Independente da opção escolhida, vale a pena pesquisar os juros por aí, uma vez que podem variar bastante de uma instituição para outra.
Além disso, os juros do financiamento de carro usado costumam ser mais altos do que o financiamento de um carro novo.  

Realize uma simulação de seu financiamento  


A melhor maneira de se preparar para dar entrada em um financiamento de carro usado é realizando uma simulação. Esse procedimento é importante para que você comece a ter ideia dos valores que serão investidos e gastos, e do impacto que eles vão causar em sua rotina.
De acordo com a instituição que você escolher, é possível realizar essa simulação online.
No entanto, para iniciar esse processo você precisa ter algumas informações bem claras em mãos, como por exemplo:
?     Valor da entrada;
?     Valor do veículo;
?     Ano do Veículo;
?     Modelo do Veículo;
?     Quantidade de prestações que pretende pagar.

Quanto á este último item, vale lembrar que mais parcelas podem pesar menos por mês - mas os juros totais são mais altos do que financiamentos em quantidade menor de parcelas.
Além disso, a simulação é muito importante para poder comparar os valores e taxas de juros entre uma instituição e outra - e você verá, na prática, que existem sim grandes variações nestes números.  

Valor que pode ser financiado e suas taxas  


Após a comprovação de sua renda, e de que pode realmente arcar com o pagamento das parcelas, o valor do financiamento será aprovado. No entanto, vai depender também do valor do veículo em questão.
Mas atenção: tome muito cuidado, pois o valor das parcelas a serem pagas por você neste financiamento não podem comprometer mais do que 30% de seus rendimentos mensais.
As taxas para este financiamento vão variar entre 0,38% a 4,02% ao mês. isso, de acordo com a instituição financeira ou banco escolhido, segundo determinação do Banco Central do Brasil.  

Dando entrada no financiamento  


Agora que você já realizou as simulações, escolheu a instituição que mais lhe agrada e teve sua renda devidamente comprovada e aprovada, você pode dar entrada no processo em si.
Assim, o primeiro passo será abrir uma conta, no caso da sua financiadora ser um banco.
Também são exigências:
?     Não ter restrições no CPF;
?     Ter entre 18 e 70 anos de idade;
?     Possuir renda mensal necessária.

Agora, no caso de aposentados, pensionistas ou funcionários públicos, há a opção de um crédito especial. Nesses casos, é melhor conseguir os detalhes diretamente com sua financiadora.
Depois desses procedimentos, você precisa apresentar alguns documentos para dar entrada no financiamento:

?     RG;
?     CPF;
?     Comprovante de renda;
?     Comprovante da conta bancária.  

Ao fim, como qualquer grande investimento que você for realizar em sua vida, é fundamental contar com um bom planejamento prévio.
Além de contar com o maior valor possível para disponibilizar como entrada, é fundamental adequar os valores das parcelas ao seu orçamento, para que você não se desestabilize financeiramente.
Também coloque nestes gastos os valores que a manutenção e uso de seu novo veículo irão necessitar.  

Depois que estiver tudo bem calculado, e a possibilidade for real, é só começar a planejar como o veículo será usado.
Procure uma instituição de confiança, escolha o carro que deseja e tenha um bom negócio.
Ah, e se quiser conhecer algumas boas opções de veículos, já sabe onde encontrar né? Aqui no estoque da Marinho Veículos são mais de 500 opções disponíveis para você - todas em excelente estado de manutenção, e com histórico impecável.
Então continue sempre de olho em nosso conteúdo para ficar por dentro do que está rolando no mercado automotivo!



<   VOLTAR
>   AVANÇAR

VEJA OS VEÍCULOS
QUE COMBINAM COM VOCÊ

CLIQUE PARA visualizar todos nossos veículos